Síndrome de Datena

Isso vai dar errado! Mas que porcaria de vida! Ô desgraça! Quanto azar, meu Deus!

Se sua mente se prende mais do que devia ao que é ruim, às situações adversas ou seja lá qualquer coisa que for longe de ser agradável, você pode pode ter contraído a Síndrome de Datena.

A doença pertencente a família dos Tragedius Negativus Mondocanis atinge, de forma silenciosa, milhões de pessoas pelo mundo, porém, 99% dos infectados não fazem ideia de como e quando contraíram o mal.

Os primeiros sintomas da Síndrome de Datena surgem com reações comportamentais negativas. Sim, aqueles que adoram contar uma tragédia pessoal, dizer que seus problemas são mais catastróficos que os meus, que suas responsabilidades são maiores, enfim, que tudo aquilo que tal indivíduo faz sofre maior desgraça divina podem já relacionar com a moléstia de Datena.

Não que a notícia ruim seja traumática, mas saber compreender a adversidade faz parte da superação dos problemas pessoais, financeiros, familiares, de saúde, etc. Problemas, afinal, todos têm, o que ocorre, no entanto, é que a mente humana gasta mais energia pensando nas coisas ruins, sendo desproporcional com as coisas boas. Exemplo:

Em uma festa, se vinte pessoas elogiarem sua roupa, e apenas uma, não importa quem seja, dizer que você está mal, o que acontece com você na festa? O mundo acaba pra você! E as outras 20 pessoas estão loucas, mentirosas, o que fica é aquela opinião de fulano dizendo que estou um lixo (tá vendo como já inflou a crítica e  você mesmo agravou, negativou mais, dentro de si?).

A mente humana é assim, descargas negativas atraem mais, por isso é importante treinar o lado positivo para equilibrar as informações que captamos todo o dia, para desbloquear, limpar a mente, deixar os pensamentos fluirem sem tanta tensão.

As pessoas mais negativas, de tão bloqueadas que são, têm o costume de sentir um prazer quase que masoquista de narrar num roteiro digno de novela cheio de dramas existenciais que justificariam a não materialização das próprias expectativas. É o prazer pelo mundo cão! Contar histórias de sofrimento, agonia, e distribuir a notícia para, de certa forma, valorizar a vida, mostrar que existe ao mundo.

Calma! Respire! Tome consciência do que você é antes de sair reclamando da vida. Considere-se, primeiro de tudo, uma pessoa de sorte. Você está vivo, você pensa, você sabe o que dói e o que alegra, você tem pessoas próximas, você tem a sua consciência de que quer fazer o bem. Se os objetivos não forem realizados, novamente, calma!, e reflita sobre a sua intenção, sobre aonde poderia melhorar, onde poderia mudar, e mude!

Passar a vida reclamando do trânsito? Ande de bicicleta! Acorde mais cedo! Passar a vida reclamando da profissão?  Mude! Ah, mas já estou velho para uma nova faculdade? Mais um motivo para não perder o pouco de vida que você acha que lhe resta fazendo algo que não gosta!

Passar a vida reclamando da cidade? Mude! Passar a vida reclamando do chefe? Mude! Do vizinho? Mude! Da mulher? Mude! Do emprego? Mude! Da pizzaria delivery? Mude! Do corpo? Mude! Emagrece, engorde, sei lá, mas mude!  Mude!! Mude, mude, mude tudo que te de insatisfação!

É por isso que admiro tanto quem se propõe à mudança. Mudança significa querer evoluir, melhorar, pois não conheço ninguém no mundo que objetivou uma mudança para regredir, para piorar a própria vida. O resultado da atitude é um detalhe posterior, que depende do primeiro passo: aceitar o que é e querer mudar aquilo que pode, e mais, que tudo, ter paciência.

A primeira mudança é dentro de você. O que você quer para você? Continuar expelindo energias e pensamentos negativos não ajuda em nada, só piora, aliás. Esperar cair do céu a solução, também não! Só reclamar, só se frustrar, só remoer sentimentos ruins todos os dias, isso pra mim é um suicídio em conta-gotas. Enxergar só as notícias ruins, viver rodeado de problemas dignos de Datena, isso sim é desnecessário.

Acreditar naquilo que faz bem, que é especial, e seguir essa intuição faz parte da mudança. Aceitar que nada e ninguém é como gostaríamos, mas que podemos admirar, vivenciar, explorar o lado positivo de cada momento é importante e faz bem, porque a vida acontece no presente. O passado já foi e o futuro sempre será futuro.

Marcio Vieira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: