Busquem conhecimento

A mais nova estrela brasileira, ou melhor, intergalática, é o  simpático extraterrestre Bilú. Um jovem ET de 4.010 anos, brincalhão, todo serelepe que conquistou o Brasil de forma bizarra, e tudo se deu graças à um grande amigo, Roberto Onaga.

Conheço o Onaga faz alguns anos, gente boa, alma do bem. É um brother que resolveu dedicar seu tempo dentro de assuntos relacionados à ufologia, transição planetária, 2012, etc.  E posso falar que nunca vi o cara consumindo drogas, o máximo foi um garrafa de Tonturinha, uma cachaça horrível que bebemos em Garopaba-SC.

E graças ao vídeo do Onaga sobre transição planetária, que foi o primeiro a citar sobre a vida do ET Bilú, toda mídia resolveu ir atrás. SBT, Record, CQC, todos foram até tal cidade do futuro atrás de informações.  Apesar de discordar de quase tudo que ele fala sobre ETs e o lado cômico disso tudo, existem questões implícitas que devem ser separadas, como o realinhamento das galáxias, calendário Maia e a ação do homem na Terra.

Os últimos anos marcaram algumas catástrofes naturais, como tsunamis e grandes terremotos. Presenciamos um clima mais quente em todo mundo, onde, dando um exemplo desta semana, foi batida a maior temperatura de Moscou para o mês de novembro.

É fato que a quantidade de problemas está aumentando, e muito se deve a ação do ser humano e seu consumo irracional, desequilibrado e desnecessário. Uma espécie que está na Terra há pouco tempo, menos de 0,1% de toda a existência do planeta, e que está, literalmente, destruindo tudo.

O mais preocupante, no entanto, é a ignorância e apatia humana daqueles que têm o poder para mudar, mas pouco fazem ou acabam chamando de “ecochatos” aqueles que andam de bicicleta, que são vegetarianos, ambientalistas, ou seja lá o que for, tudo porque é mais fácil criticar do que se desapegar.

Ser humano criou paixão por dinheiro e pelo que ele compra. É inevitável viver sem ele, mas precisa tanto apego? Apego ao novo, novo carro, nova roupa, novo celular, novo isso, novo aquilo, etc., enchendo guarda-roupas, enchendo geladeiras, enchendo o saco sem pensar.

Esta semana, num texto rápido que peguei aqui em Genebra, li a expressão “pensamento global, ação local”. Essas quatro palavras juntas dão corda para escrever uma coleção de livros, principamente no que tange os efeitos daquilo que consumimos.

O reflexo da nossa ação ou omissão é tema que poucos param para pensar. Não falo só das sacolinhas plásticas, falo de tudo, inclusive do conhecimento citado pelo ET Bilú.

Você já parou para pensar se a indústria que produz produto X respeita as leis trabalhistas? Você já viu se a soja Y ou carne S é da Amazônia? Você já percebeu que no seu carro cabem outras quatro pessoas, mas você está dirigindo sozinho? Você já pensou em comer todo seu estoque de comida antes de comprar mais só para ver quanto dinheiro tem lá parado?

O Bilú, seja um charlatão ou um ET, falou para buscar conhecimento. Levem o “personagem” na brincadeira, mas não o que foi dito. Só com a expansão da consciência e ações conjuntas é que esse mundo melhorará.

Eu sei que você sozinho não muda porcaria nenhuma, não pense que seus atos são irrisórios por significarem 0,0000000001% dos reflexos no mundo.  Pense que seus atos são 100% da sua convicção. Todo mundo quer melhorar isso aqui, mas o que precisa é das tais ações locais com pensamento global.

Convide seu vizinho para uma carona, cancele as cartas do banco, peça boletos via e-mail, evite desperdícios de papel, comida, roupa, gasolina, etc. Plante árvores, faça caminhadas se o trajeto for curto, compre só produtos com selos e certificados que protejam a natureza, o trabalhador, que façam compensação do carbono, etc.

Enfim, Bilú falou para buscarmos conhecimento! E o conhecimento está aí para todos. Saiam da caixa, olhem no seu entorno, olhem o mundo e percebam que há muito para ser feito.

Marcio Vieira

Anúncios

3 Responses to Busquem conhecimento

  1. Rafa disse:

    Booooaaaa Marcio…

    Mais um texto matador. Eu vi o filme do seu amigo e tenho que te dizer que eu acredito no cara. Mas sabe o que sempre me deixa desolado nesses depoimentos? Nunca niguém filma nada destes acontecimentos. Não é estranho? Luzes se movendo no céu, portais com naves que saem de outra dimensão… e ai, será que ninguém pensou em documentar isso tudo??? Seria simplesmente uma das maiores “descobertas” da humanidade… Bem, como eu disse, eu acredito. Não sei se nesse Bilu, mas que existe mais entre o céu e a Terra do que nossa vã filosofia… ah, isso existe sim!

    Abraços

    Rafa

  2. Juliana disse:

    É por estas e outras razões que optei por:

    1) morar a 20 KM de SP
    2) plantar muitas arvores e cortar poucas para a construção da minha casa
    3) construção sustentavel da minha casa
    4) pé na grama…no chão…arvores frutiferas….horta

    A maioria das pessoas dizem….vcs são loucos ?? Morar tão longe….

    Pois é…morar longe será a nossa QUALIDADE DE VIDA e CONtRIBUIÇÃO AO PLANETA – A CIDADE

  3. Mauro disse:

    Ah, cara, fala sério….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: