O desequilibrado José Serra

Atirando para todos os lados

Há cerca de três meses era o “homem da vez”, já pensava até em qual terno vestir no dia da posse, afinal, venceu internamente o, até então, mais forte concorrente ao Planalto: Aécio Neves.

Dotado de pouca simpatia, mas apoiado pela cúpula paulista após razoáveis trabalhos na prefeitura e governo, venceu a queda de braço contra um dos mais carismáticos (inclui-se, também, “pegador”) políticos brasileiros, então o partido rachou.

Serra, analisando as primeiras pesquisas, nem se importou com a recusa de Aécio para ser vice, mas a ausência do mineiro na chapa ajudou a derrocada tucana.

Mesmo assim, estava tranquilo, soberbo, pois a margem para Dilma era gigantesca. Era. Sucessiveis erros de seus marketeiros resultaram numa das mais vexatórias campanhas de um político, rasgando dezenas de milhões de reais.

Com medo de enfrentar Lula, Serra tentou preservar a popularidade do presidente, e o tiro saiu pela culatra: foi determinante para a evolução da Dilma. Covardia ou amadorismo, o PSDB foi fraco em criticar os erros do presidente e promessas dele não realizadas, tais como a reforma tributária.

Serra deixou Lula tão alto, intocável, que bastou o presidente lembrar o povo que a Dilma é sua sucessora, e o gráfico inverteu em uma velocidade assustadora.

Lula sempre foi um pregador. Como um sacerdote, ele diz o que o povo quer escutar (e acreditar). O povo não quer saber de reforma tributária e balança comercial. O povo quer saber de ter um prato de comida todo dia, e nisso o Lula tem uma habilidade inquesionável ao se comunicar com a massa.

O presidente sabe ser povo

Poderia ser qualquer candidato, Lula o colocaria na presidência. Dilma, que está muito longe de ter simpatia, se apoiou no “populismo centralizador” de Lula. Bastou à ela subir no mesmo palanque dele, e foi o que ela fez.

E Serra continuou dando tiros e mais tiros no próprio pé ao proteger Lula. Serra só deu atenção aos índices de aprovação, e não para o povo. Se Serra tivesse uma postura mais humilde e fosse ao sertão, às áreas carentes, miseráveis e perigosas do Brasil, e fizesse críticas ao governo e ao pouco que oferece à população, certamente teria índices melhores.

Mas Serra foi às indústrias falar com empresários, outro erro boçal, ao invés de falar com o povo. Serra esqueceu que o voto do pobre tem o mesmo peso do rico, e caiu no conto de fadas de seus marketeiros quando foi atrás do dinheiro primeiro, e não atrás dos votos.

Vendo até as chances de ir para o segundo turno escaparem, demonstrou seu desequilíbrio ao fazer duras críticas ao PT: “isso é coisa do PT” deve ser o que mais fala atualmente. Ora, e por que só agora?

Então apareceram violações ao sigilo disso, daquilo, dossiê, declaração da Refeita Federal, procurações faltas, etc., nas últimas semanas, quando a vaca está quase no brejo. Estranho aparecerem só agora tais acusações.

Serra parece uma criança que não sabe brincar: quando vencia, ficava todo eufórico. Bastou perder e agora quer levar a bola para casa e acabar com a brincadeira, chutar o balde.

O fracasso de Serra nas eleições mostrou várias verdades:

1- O povo idolatra Lula como se fosse um pop-star. De fato, é uma estrela popular.

2- O medo que Serra tem de enfrentá-lo demonstrou, também, medo para governar e enfrentar problemas. Era tudo que o PT queria.

3- Carisma não decide uma eleição, mas diria que é fundamental para um político de sucesso: Aécio tem de sobras, sabe sorrir, sabe falar a língua do povo e ele teria melhores condições de vencer.

4- Deve-se conversar com empresários depois que falar com o povo. Cada voto tem o mesmo peso. Convença primeiro o povo. Ricos precisam aprender à subir no morro.

5- A arrogância de certos paulistas causa aversão no resto do Brasil. Influência econômica está longe, cada vez mais longe, de influência política. Dá orgulho saber da importância paulista na economia brasileira, mas muitos falam em tons de prepotência e esquecem que todos (paulistas, nordestinos, mineiros, etc.) estão no mesmo barco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: