A Guarapiranga do futuro! Quando?

(Genebra, Suíça) – 3 dias não são suficientes para conhecer um bairro, o que dirá de uma cidade. Mas é inevitável, nos primeiros dias, as comparações quando se está vendo novidades.

Inevitável, também, é não pensar na Guarapiranga quando se vê a cidade de Genebra, na Suíça. Calma! Não estou aqui para humilhar a represa paulistana. Tentarei, ao menos, motivar discussões e brainstorms entre todos que querem a Guarapiranga viva.

Antes de mais nada, conheço a represa de São Paulo muito bem desde quando praticava esportes à vela e posso dizer: ela é linda! Muitos, milhares, pensam que a represa é um esgoto aberto, como são os rios que cortam a cidade.  Mas não, ela está longe de ter a água podre das marginais, no entanto, infelizmente, está distante de ter águas limpas. Ela precisa que cuidem e a respeitem, só isso.

O potencial que a Guarapiranga tem para ser um excelente local para prática de esportes náuticos e lazer para toda população paulista é imensa: São Paulo tem o décimo maior PIB entre todas as cidades do mundo, dinheiro não falta. O que falta é vontade política e uma consciência coletiva para, quem sabe, ela ficar assim:

No momento que tirei essa foto do Lago Genebra limpo, lindo, pensei: São Paulo poderia ter um espaço semelhante, basta um gramadão, uma calçada, cestos de lixo, bancos, árvores.  Basta poucos funcionários para limpeza e conservação.

A atual prefeitura paulistana está investindo, mas é muito pouco e com muita lentidão pois ainda sobrevivem motéis e casas noturnas, restaurantes, etc. que escondem entradas dos poucos espaços de lazer da represa. Todo o comércio e propriedade privada que rodeia a represa deve sair, afinal, interesse coletivo sempre prevalece diante do interesse privado!

Faltam espaços de lazer em São Paulo, e os poucos espaços estão com superlotação nos finais de semana: é estresse para procurar uma porcaria de vaga na rua (com flanelinha pedinte, óbvio), é estresse para correr, e mais ainda para pedalar, achar um pedaço de grama para sentar, descansar.

São Paulo precisa, urgentemente, descentralizar o uso do Parque do Ibirapuera e Villa-Lobos e investir em outros locais, assim evitará grandes deslocamentos de pessoas, que é o principal problema da cidade.

Não basta o trânsito diário dos dias de trabalho, é necessário ainda passar nervoso aos sábados e domingos!  Até quando?

Anúncios

2 Responses to A Guarapiranga do futuro! Quando?

  1. Denis disse:

    Caramba Lobiza da hora vo entrar todos os dias para ver se tem coisa nova.

    Muleke se cuida ai e qualquer coisa é nois.

  2. regiane disse:

    gostei muito da guarapiranga e adoro sua bela vista
    é muito lindo graças a Deus e não sabia existir algo assim em são paulo porem como nas praias deve-se cuidar
    do lugar é nescessário mais latas de lixo e concientização das pessoas que passam por lá pra se preservervar não frescura mas precisa de limpar e concientizar as pessoas com cartazes coisas e tal pra que continue lindo o lugar e pra que possamos assim continuarmos vendo de perto esse imenso mar paulistano
    é lindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: